Pin It

abrir-empresaSegundo dados do SEBRAE/MG, no universo do empreendedorismo brasileiro, 99% é composto por Micro e Pequenas Empresas (MPEs), que juntas correspondem a 60% da mão de obra empregada e 20% do PIB Nacional. Os dados demonstram o quanto o setor é importante para a geração de renda, emprego e para que o país se desenvolva economicamente.

Mas os primeiros anos de existência de muitos empreendimentos, independente do porte e do segmento, não são fáceis como parece e algumas empresas não conseguem sobreviver. Um grande desafio para quem quer entrar no mercado é como começar, ou melhor, como abrir uma empresa. Antes de mais nada é preciso conhecer as necessidades de vendas e despesas do negócio que se quer abrir, além de aprender a fazer uma análise financeira do fluxo de recebimentos, isso ajudará a ter uma visão clara se realmente o negócio será lucrativo e em quanto tempo o investimento gerará lucro.

O planejamento e a busca por informações na hora de formalizar uma empresa pode ser fator chave para torna-la sustentável e atuante num mercado cada vez mais competitivo. Mas antes de iniciar o tão sonhado “negócio próprio” é preciso seguir alguns passos. Vejamos!

Perfil empreendedor

A escalada para o sucesso nem sempre é fácil, por isso é importante o empreendedor conhecer os desafios que o esperam e avaliar qual as características do seu perfil que atendem ao negócio que deseja abrir. Abrir uma empresa atualmente exige muito mais que procedimentos burocráticos de formalização, é preciso identificar o perfil empreendedor e as necessidades do mercado para realmente saber se é viável o negócio e se ele irá trazer retorno financeiro.

Identifique a oportunidade

De nada adiante ter um bom capital de investimento se o negócio não indica uma boa oportunidade de negócio. O empreendedorismo atual exige ideais inovadoras e diferenciadas, que possam contribuir para elevar o potencial de crescimento da economia. Antes de qualquer decisão verifique se realmente “vale a pena” investir no empreendimento novo. Na dúvida, questione-se: Você está abrindo uma empresa pelo “modismo” do mercado ou porque “acha” que é um bom negócio?

Avaliar o perfil dos potenciais clientes e fazer uma pesquisa de mercado é a alavanca para o sucesso. Tenha em mente que traçar um plano de negócios é essencial e, principalmente, verificar se os recursos financeiros disponíveis atendem ao investimento inicial necessário. Leve em consideração que:

    • É preciso ter afinidade no negócio que se deseja abrir e saber que, muito além dá área que você gosta de atuar, outras atividades no dia a dia irão surgir e você terá que se dedicar igualmente a elas, o que talvez não lhe despertará tanto interesse;
    • Conheça o nicho que está ingressando;
  • Desenvolva perfil e experiência nas áreas técnica e gerencial.

Regulamentações legais

A formalização de um negócio é o primeiro passo para colocar a empresa “legalmente” dentro do mercado. É preciso conhecer as regulamentações legais e estar atento às legislações federal, estadual e municipal, o que evita futuras surpresas e problemas no funcionamento. No caso de empresas que atuam na área de alimentos, há uma rigorosa e específica legislação a ser seguida. Vejamos um passo a passo que pode ser útil no processo de abertura da sua empresa:

1. Pesquise a situação fiscal

Vá até a Secretaria da Fazenda do Estado ou do próprio Município e pesquise a situação fiscal (no caso impostos, taxas e contribuições). Caso tenha algum problema vinculado ao seu nome e dos sócios, quando houver, as demais etapas do processo de abertura não serão realizadas. Tenha em mãos a carteira de identidade e CPF de todos os envolvidos no negócio.

2. Alvará de Funcionamento

Inicie o processo de regulamentação verificando na Prefeitura da sua cidade se existem pendências ou restrições que possam impedir a constituição da empresa no local requerido.

3. Nome empresarial

Você sabia que não podem haver duas empresas no mesmo ramo e na mesma cidade com o mesmo nome empresaria? E para que este tipo de problema não crie surpresas, solicite a pesquisa do Nome Empresarial escolhido para seu negócio e se ele está liberado para inscrição.

4. Defina a Natureza Jurídica

Defina a Natureza Jurídica que seja mais adequada a seu negócio. No caso da empresa possuir sócios, ela será constituída na forma de sociedade comercial. Mas caso não haja sócios, ao registro será formalizado como empresário individual. É preciso ficar atento a esta etapa, uma vez que as decisões de ordem jurídica passam a ter diversas consequências para a empresa.

5. Elabore o Ato Constitutivo

Esta etapa é onde são definidos como a empresa irá operar e qual é a atividade econômica que será exercida. As escolhas mais comuns do Ato Constitutivo se enquadram:

  • Contrato Social para Sociedade Limitada;
  • Requerimento de Empresário para Empresário Individual.

6. Registro da empresa

Assim como qualquer registro que se realize durante a vida, como nascimento, casamento e óbito, a empresa também passa a ser juridicamente reconhecida quando é registrada. A Junta Comercial é responsável pelo registro público das atividades que serão desempenhadas com as sociedades empresariais. É ela que organiza e mantém atualizado o cadastro de todas as empresas em funcionamento no país.

A partir do momento que o registro é efetuado, o empresário recebe o NIRE (Número de Identificação do Registro de Empresa) que é um carimbo ou etiqueta que contém um número que será fixado no Contrato Social ou Requerimento de Empresário.

7. É hora da emissão do CNPJ

Agora que você já tem o NIRE é hora de obter o CNPJ e registrar formalmente a empresa como contribuinte aos cofres públicos. O registro é feito via internet no site da Receita Federal. Os documentos necessários deverão ser enviados por sedex ou entregues pessoalmente para a Secretaria da Receita Federal e a resposta é dada diretamente pela internet.

8. Inscrição Estadual

O cadastro no sistema tributário estadual é realizado junto à Secretaria Estadual da Fazenda. Na maioria dos casos ele pode ser realizado pela internet, mas cada Estado possui suas próprias exigências. Outro ponto que vem sendo facilitado é que a maioria dos Estados possui convênio com a Receita Federal, o que permite obter a Inscrição Estadual junto com o CNPJ num único cadastro.

9. Alvará de Funcionamento

Sua empresa só poderá funcionar se for liberado o Alvará de Funcionamento. É ele que permite que todo e qualquer estabelecimento funcione, sejam vinculadas a pessoas físicas ou jurídicas. Com o CNPJ em mãos vá até a Prefeitura ou administração regional para requerer o alvará de funcionamento para sua empresa.

10. Aparato Fiscal

Esta é a etapa final para a regularização do seu negócio. É preciso solicitar a Autorização para Impressão de Documentos Fiscais – AIDF, que pode ser realizada na Secretaria da Fazenda do Estado ou Município, em alguns Estados o serviço já pode ser realizado pela internet. Uma vez finalizado a impressão dos documentos fiscais sua empresa já pode começar a funcionar e se estabelecer “legalmente e formalmente” no mercado.

JAS-WOS Contabilidade executa todo o processo de abertura da sua empresa e mantém uma assessoria contínua com serviços contábeis, de RH e na área Fiscal. Maiores informações clique aqui

Categorias: Empreendorismo