Pin It

custo_funcionarioHoje em dia, diante da situação em que vivemos, para manter o seu negócio ativo é preciso ter um conhecimento detalhado do custo de manutenção de um funcionário para a sua empresa.

De um modo geral, sabemos que o custo Brasil é o mais alto do mundo, aonde os encargos referente a impostos e contribuições sociais chegam a média a 57,6% de um salário anual. Em outros países os encargos são bem menores, como: Dinamarca 5,44%, EUA 8,84%, Canadá 9,15%, Holanda 16,22%, Japão 25,79% e daí em diante até chegar ao Brasil. Esse é um dos motivos da economia brasileira não alcançar um crescimento satisfatório.

Então, quando a economia está em crescimento , há a necessidade de novas contratações e quando está num período recessivo, como o atual, deve-se avaliar a necessidade da manutenção ou demissão do funcionário. Em qualquer caso, você precisa manter um custo operacional compatível para o sucesso do seu negócio.

E, como avaliar essa situação? Primeiro é preciso conhecer quais são os encargos que incidem no salário de seus funcionários:

13º salário

É um salário a mais, considerado como o 13º salário, ele é pago ao seu funcionário no final do ano. 50% em novembro e 50% em dezembro.

Férias remuneradas

Ao completar 01 ano no trabalho, o funcionário tem o direito a 01 mês de férias remuneradas. O cálculo é 01 salário + 1/3 do salário. É recomendado que a cada mês, esse valor seja separado e aplicado em um investimento para não pesar o caixa da empresa no momento de seu pagamento.

INSS

A empresa precisa recolher 20% sobre o salário do empregado, sendo 8% descontado na folha de pagamento do funcionário. Esse recolhimento garante o direito aos benefícios de seu funcionário junto ao INSS – Previdência Social em caso de acidente de trabalho, gravidez e aposentadoria. Sendo sua empresa optante do Simples Nacional, será recolhido apenas os encargos de 8% descontados na folha de pagamento do funcionário.

FGTS

Essa contribuição é mensal e depositado em uma conta aberta em nome do funcionário junto a Caixa. O recolhimento é de uma alíquota de 8%, descontado do salário do funcionário. Essa alíquota recai encima do pagamento de férias, 13º salário e aviso prévio trabalhado.

Aviso prévio

Havendo a necessidade de desligar o funcionário da empresa e sem justa causa, poderá solicitar que cumpra os próximos 30 dias de trabalho ou efetuar a remuneração referente ao período. Calcule o mês de trabalho, mais as férias proporcionais e o 13º salário. Além disso, terá que pagar multa de 40% do valor do FGTS.

Hora extra

Havendo a necessidade que seu funcionário trabalhe além do expediente normal, o valor dessa hora a mais será de pelo menos 50% a mais pela hora trabalhada.

Alíquota Rat

Sendo sua empresa optante do Simples Nacional, calcule um percentual de 1% a 3% (verificar o percentual correto do segmento de atuação).

Alíquota de terceiros

Sendo sua empresa optante por Lucro Presumido ou Lucro Real, acrescentar uma alíquota de 5,8%. Essa alíquota é para financiar o Sistema S (Senai, Sesi, Sesc, Sebrae, etc.).

Adicionais

Existem outros adicionais como, adicional noturno, periculosidade, insalubridade e etc,  por hora trabalhada entre as 22h e 5h. Acrescente no mínimo mais 20% à hora trabalhada.

Vale-transporte

É um beneficio optativo pelo funcionário. A empresa pode descontar do salário se o beneficio não exceder 6% do total, acima desse valor a empresa deve arcar com seu custo.

Após realizar todos os cálculos do custo dos funcionários, já é possível analisar os custos operacionais, principalmente da sua mão de obra, para saber se é compatível ou não para o seu negócio prosperar.  Agora analise os dados e tome decisões fundamentadas e focadas no seu negócio.

Entre em contato com a JAS-WOS Contabilidade para qualquer esclarecimento e ajuda que precise.

Imagem do artigo:Selected by freepik

btnbaixar